Filho confessa que planejou morte dos pais porque era tratado como ‘mero empregado’

Foto: Polícia Civil/Divulgação

O homem de 18 anos investigado por planejar a morte dos próprios pais em Indaial, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, disse à Polícia Civil que cometeu os crimes porque os dois não o tratavam como filho, mas como mero funcionário. Ele trabalhava na empresa do pai.

Conforme a investigação, na madrugada de segunda-feira (29), ele e um amigo atacaram as vítimas com golpes de faca. O pai, Márcio Elizeu Melo, um empresário de 45 anos, morreu. A mãe, de 39 anos, sobreviveu e seguia no hospital até 15h45 desta sexta (2), de acordo com a Polícia Civil.

O filho e o amigo foram presos. Nenhum dos dois tinha antecedentes criminais. Eles estão temporariamente no Presídio Regional de Indaial.

O filho, que morava com os pais, confessou o crime à polícia na quinta (1º), informou o delegado Filipe Martins, responsável pelo caso.

“Ele trabalhava na empresa do pai. Não gostava de trabalhar, de estudar. Disse que o pai era bastante rígido. Segundo ele [filho], os pais não o tratavam como filho, mas como mero funcionário, como mero empregado, que, para ele, eles não seriam pais. Isso foi criando uma revolta. Foi a partir daí que ele decidiu, nas palavras dele, ‘eliminá-los’”, disse o delegado.

Fonte: Voz da Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solverwp- WordPress Theme and Plugin