Um convite para sonhar

Jau Ribeiro – Empresário e agricultor

Vou aqui dividir um sonho com os meus conterrâneos iaçuenses e por extensão, com todos que vivem nessas terras inspiradoras da Chapada Diamantina. Ao mesmo tempo, convido cada um que ler esse artigo, a seguirmos juntos nesse sonho que, tenho certeza, não é apenas meu, mas de todos que trazem dentro de sim o otimismo, a fé e a vontade inabalável de contribuir para que a nossa região supere o ciclo da pobreza e exclusão de tantos conterrâneos que ainda vivem à margem da cidadania.

O meu sonho não é modesto, porque a realidade adversa em que vivemos em Iaçu e na maioria dos municípios da Chapada, nos impõe a necessidade de buscarmos alternativas e exemplos que sejam capazes de criar soluções definitivas que, de fato, sejam transformadoras para a vida das pessoas.

Vivemos numa região de profundas carências, mas ao mesmo tempo, dispomos de ferramentas fundamentais para rompermos esse ciclo: um grande potencial turístico, terra para plantio, vocação agrícola e água, apesar do clima semiárido. Então, o meu sonho é que tenhamos um grande projeto de desenvolvimento econômico e social, fundamentado nas nossas potencialidades e que incorpore todos indistintamente, gerando emprego, renda e bem-estar no campo e nas cidades.

É um sonho ousado, porque a minha inspiração é o Oeste Baiano, a grande fronteira agrícola da Bahia. É possível que alguns desdenhem, justamente aqueles que por não serem capazes de pensar grande, não têm como acreditar que temos sim, condições de alcançar grandes resultados.

Só para registrar: até o final dos anos 70, o Oeste Baiana era terra de ninguém, um lugar de difícil sobrevivência. Mas sonhadores como eu, chegaram lá, arregaçaram as mangas, se uniram e construíram um dos principais polos do agronegócio brasileiro. E isso não foi conquistado com ações tímida ou iniciativas meramente politiqueiras. Pelo contrário, a ousadia, a busca por grandes realizações, ainda hoje é a marca registrada da região, que deveria ser inspiração para todos que sonham em trazer o desenvolvimento para a sua terra.

É bem verdade que o desenvolvimento no Oeste foi um processo de décadas e hoje, a pobreza, a miséria em que vive grande parte da nossa população, não nos permite esperar. Entretanto é importante registrar que, ao contrário do que ocorreu por lá, aqui não vamos iniciar do zero e, claro, no século XXI, na era da tecnologia, a velocidade de realização é outra. 

Não tenho dúvida de que com as escolhas certas nas eleições de outubro, em quatro anos vamos avançar muito em relação ao processo de desenvolvimento econômico e social de Iaçu e de toda a Chapada.

A eleição é o momento de debatermos ideias para que os eleitores escolham as mais consistentes e as que verdadeiramente são capazes de transformar a vida das pessoas. Não há mais espaço para a mesmice, para propostas que não nos levam a lugar algum.

Convido você a vir conosco para juntos transformarmos esse sonho numa nova realidade. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solverwp- WordPress Theme and Plugin