“Tudo indica que estavam na hora errada, no lugar errado”, diz delegada sobre morte de dois jovens em Laje

Foto Montagem: Voz da Bahia

A Dra. Ívia Vidal, delegada titular de Laje, no Vale do Jiquiriçá, falou em entrevista à rádio Recôncavo sobre os quatro homicídios registrados no último fim de semana no município (veja aqui), causando grande comoção na cidade de pouco mais de 20 mil habitantes.

Na manhã de sábado (20), um homem conhecido popularmente como ‘Tonhe Véio’ foi morto por disparos de arma de fogo no interior de sua residência (relembre aqui). A delegada informou que há uma linha de investigação em andamento para a identificação do autor dos disparos e que a polícia já tem um suspeito pelo assassinato, porém não pode conceder mais informações para não comprometer as investigações.

“Desde ontem a gente se encontra aqui na delegacia, ouvindo testemunhas a respeito do que aconteceu. Ouvimos a viúva que estava presente no local, familiares… A gente já tem uma linha de investigação e já temos um suspeito. Nós estamos aprofundando as diligências”, ressaltou.

Um triplo homicídio marcou a madrugada do último domingo (21) no município, mais precisamente na Rua Leonel de Brito. De acordo com a Polícial, informações iniciais são de que homens, armados, efetuaram disparos de arma de fogo contra as três vítimas que teve as mãos amarradas. As vítimas foram identificadas por Jonas Macedo, Gustavo Sena, conhecido como “Gu” e Maurício, “Pó”.

De acordo com a delegada, investigações iniciais indicam que a morte de Jonas Macedo possui correlação com um assaltou registrado na noite anterior na casa de um casal de idosos, que moravam em cima da casa da vítima. “Três homens armados invadiram a casa de Jonas, o fizeram de refém e em seguida assaltaram a casa dos idosos, levando um valor razoável em espécie”, disse Dra´Ívia

A entrevistada ressaltou que as outras duas pessoas que estavam acompanhando o Jonas, provavelmente não têm nada a ver com a situação, até o presente momento. “Tudo indica que estavam na hora errada, no lugar errado”, falou a delegada.

Além da equipe da Polícia Militar de Laje, agentes da 4a COORPIN de Santo Antônio de Jesus (Coordenadoria Regional de Polícia do Interior), estão auxiliando nas investigações.

“É prioridade elucidar esses dois crimes, tanto o crime de Antônio, quanto o triplo homicídio, para dar essa satisfação merecida para o povo de Laje”, enfatizou Dra. Ívia.

Fonte: Voz da Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solverwp- WordPress Theme and Plugin